Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Secção Filatélica e Numismática Galitos

Blog de partilha, divulgação e discussão de assuntos filatélicos e numismáticos

Blog de partilha, divulgação e discussão de assuntos filatélicos e numismáticos

FILATELIA É CULTURA!

BREVE HISTÓRIA DA SECÇÃO
FILATÉLICA E NUMISMÁTICA
DO CLUBE DOS GALITOS...

 

Por Jorge Luís P. Fernandes

 

O Clube dos Galitos abrange três vertentes, estaturariamente consignadas: Cultural, Recreativa e Desportiva. E foi assim, com toda a naturalidade, que um grupo de filatelistas aveirenses tomou a iniciativa de, em 1957, se constituir em Comissão Organizadora, que levou à criação, na vertente Cultural, da Secção Filatélica e Numismática do Clube dos Galitos em 12 de Maio de 1958; nesta data, sob a presidência do ilustre aveirense Dr. José Pereira
Tavares, realizou-se a primeira Assembleia Geral da Secção.

 

Eram figuras marcantes da Filatelia Aveirense da altura os protagonistas da iniciativa, entre outros: José da Purificação Morais Calado, Dr. David Cristo, Coronel Diamantino Antunes do Amaral, Eng. Paulo Seabra Ferreira, José Maria Fialho de Macedo, Carlos da Rocha Leitão, Álvaro Júlio dos Santos Magalhães, Alberto Casimiro Ferreira da Silva...

 

Morais Calado é considerado o fundador da Revista " SELOS & MOEDAS", órgão especializado e informativo da Secção, de que o primeiro número
viu a luz do dia em Dezembro de 1962, e se impôs rapidamente, pela sua isenção, rigor e excelente conteúdo. O seu prestígio a nível nacional e internacional é notório; à custa de muito trabalho, dedicação e sacrifícios, e graças a um excelente leque de colaboradores que a honram com os seus artigos, tem sido possível fazer chegar a Revista, gratuitamente, aos sócios e entidades várias, não só em Portugal, como no estrangeiro.

 

Por outro lado, é justo destacar, desde já, o nome do Eng. Paulo Seabra Ferreira, já falecido, que muito fez pela nossa Secção; era possuidor de uma extraordinária colecção de selos clássicos de Portugal, muito premiada, que chegou a ser considerada na sua época a melhor do mundo.

 

Graças ao empenhado trabalho dos seus dirigentes dos primeiros anos, a actividade da Secção de Filatélica e Numismática começou a desenvolver-se logo após a sua criação. Em Dezembro daquele ano de 1958 levou a efeito uma exposição filatélica, a I Exposição Filatélica Inter-Sócios, a que se
segui a I Exposição Filatélica de Aveiro, em 1959, integrada nas Festas do Milenário e Bi-Centenário da Cidade de Aveiro, que obteve assinalável êxito,
tendo nela participado alguns dos maiores filatelistas dos portugueses.

 

A estas primeiras exposições a nível aveirense, seguiram-se outras primeiríssimas iniciativas a nível nacional e não só. Assim, em estilo
telegráfico, que a isso nos obriga o espaço disponível, temos:
- I Congresso Nacional de Filatelia, realizado em 1966 em Aveiro, congregando cerca de 180 congressistas de todo o espaço português e ainda representantes do Brasil e da França.
- I Exposição Filatélica Nacional Temática - "Aveiro 66" integrou-se no I Congresso Nacional de Filatelia e foi a primeira exposição de ambito nacional, dedicada à Filatelia Temática.
- Um volumoso livro, dedicando às e teses e comunicações do Congresso, foi publicado na altura.
- A IV Exposição Filatélica Luso-Brasileira - "LUBRAPEX 72", que foi a primeira exposição filatélica bilateral realizada em Portugal Continental, aconteceu em Aveiro, em 1972, organizada pela nossa Secção.
- Em conjunto com esta exposição, a Secção orgulha-se também de outra iniciativa inédita: o I Congresso Luso-Brasileiro de Filatelia, fez história nas relações filatélicas dos dois países irmãos.
- Referimos ainda duas outras importantes exposições filatélicas; a XIV Exposição Filatélica Nacional - " Aveiro 85", a maior exposição de âmbito nacional até hoje realizada em Portugal, destacando-se uma inédita reconstituição histórica de um "Correio a Cavalo" do século XIX, entre a Mala-posta e Aveiro, que se revestiu de um enorme sucesso; e com reconhecido êxito, em 1991 realizou-se a Exposição Filatélica Regional - "Aveiro 91".

 

Nesta breve resenha foram mencionadas algumas iniciativas mais marcantes do historial da Secção; é claro que nestes seus quase quarenta e seis anos de vida muitos outros acontecimentos, nos vários campos da Filatelia, mereceriam destaque. Aliás, muitos carimbos comemorativos concedidos pelos
Correios perpetuam tais acontecimentos. O "galo dos Galitos", motivo central de muitos desses carimbos, segurando a "rolha" com firmeza e altivez, encontra-se, desta maneira, difundido por todo o Mundo Filatélico!

 

Mas, para além do galo - imagem carismática - , existem pelo menos três peças filatélicas mais directamente relacionadas com o Clube em si: um carimbo comemorativo, datado de 20/12/1970, assinala a inauguração da nova sede, reproduzindo o edifício; um bilhete-postal dos Correios, ilustrado,
comemorativo da "LUBRAPEX 76" - Exposição Filatélica Luso-Brasileira, evoca no seu motivo a "LUBRAPEX 72", realizada em Aveiro e que já referimos, podendo ver-se ao fundo, com toda a nitidez, a sede.

 

Por outro lado, os 75 e os 80 anos do Clube dos Galitos foram assinalados filatelicamente com dois esplêndidos carimbos: no carimbo dos 75 anos vê-se um galo de feição modernista, enquanto que no carimbo comemorativo do 80º aniversário mostra-se o primitivo e histórico emblema do Clube.

 

Finalmente, e como o Clube dos Galitos não pára - não pode parar! -, no carimbo do Centenário, a mais importante de todas as efemérides, também o galo - sempre o galo - vai ainda ver-se numa figuração mais moderna!...